BIÓPSIA DA MAMA: SERA QUE TODA MULHER TEM QUE FAZER?

biópsia de mama
Biopsia de mama

O cuidado com a saúde é sempre muito importante. Pensando nisso algumas dúvidas podem surgir e sanar estas dúvidas é a principal ferramenta para maximizar os cuidados. Por isso hoje vou esclarecer tudo sobre biópsia da mama.

O câncer de mama é uma doença que acomete uma de cada 10 brasileiras ao longo da vida. Justamente por isso há uma preocupação muito grande relacionada à doença.

Além da preocupação com os exames de identificação do câncer de mama através de imagens há bastante desconhecimento acerca da biópsia da mama. Principalmente quando ela deve ou não ser realizada.

Então rainhas fiquem comigo que hoje vamos esclarecer completamente este assunto. Vamos abordar temas como quando a biópsia da mama deve ser realizada, tipos de biópsia e de lesões na mama e também se este exame é realmente confiável. Então continue lendo.

Saiba quando a biópsia da mama é indicada

A biópsia da mama é um exame invasivo cujo objetivo é remover partes do tecido considerado suspeito para uma análise laboral. Este tecido removido é examinado no laboratório pelo patologista.

O patologista analisa este tecido para ver se possui células cancerígenas. Uma vez encontradas células cancerígenas o objetivo é a identificação do tipo de tumor.

Com base neste resultado o médico mastologista terá em mãos uma ferramenta muito importante para delinear o melhor tratamento para aquele câncer em específico.

A biópsia da mama é utilizada quando alguma lesão é identificada na mama. Esta lesão deve ser considerada suspeita pelo médico e que do seu ponto de vista requer um exame mais detalhado e específico sobre a anomalia daquela região.

Assim com base na dúvida que a lesão gera se torna mais conveniente para a saúde da mulher realizar a biópsia da mama. Desta forma aplica-se o melhor tipo de biópsia para aquele caso.

Existem 4 principais formas da aplicação da biópsia na mama que são:

Clique AQUI Para Ler Mais Artigos Da Nossa Mastologista

Punção aspirativa por agulha fina (PAAF)

Este procedimento consiste na remoção de tecido considerado suspeito. Para isto o PAAF se utiliza de uma agulha 20/21G acoplada em uma seringa. Com o auxílio da ultrassonografia a agulha é direcionada até a lesão suspeita.

Uma vez localizado o ponto de interesse inicia-se a sucção bem como a aplicação de movimento vai e vem. Este processo é aplicado até que se obtenha a quantidade de amostra necessária para se enviar ao laboratório.

O PAAF geralmente é aplicado quando a lesão suspeita é pequena e não requer muita coleta de material. Depois tudo é enviado para análise através de lâmina pelo patologista.

 

Biópsia por agulha grossa (core biópsia)

A biópsia BFA tem o objetivo de remoção de tecidos um pouco maiores. Este procedimento é realizado com o auxílio de anestesia local. Na core biópsia é utilizada uma agulha mais grossa que a PAAF que é acoplada a uma pistola especial.

O posicionamento da BFA é auxiliado com a mamografia ou até mesmo a ultrassonografia. Assim o médico realizador do procedimento pode localizar a lesão e assim iniciar a coleta de amostras.

Vários fragmentos de alguns milímetros são coletados para este tipo de exame. Por isso geralmente é aplicado em lesões que apresentam um volume maior e que possibilitam, portanto uma remoção de material mais ampla.

 

Biópsia cirúrgica

A biópsia cirúrgica por sua vez é um procedimento realizado no centro cirúrgico. Este exame tem como objetivo tanto a remoção da área para analisa como também remoção total da doença naquela região.

A biópsia da mama cirúrgica utiliza-se de um meio conhecido como congelamento. Este congelamento oferece ainda mais margem de segurança.

Existem dois tipos de biópsia cirúrgica. O primeiro é o incisional que tem o objetivo específico de apenas remover tecido para posterior análise pelo patologista para identificar qual o tipo de câncer encontrado na região.

Já o segundo tipo é o excisional que tem a finalidade de remover toda a área que possui a doença. Este procedimento é ainda mais invasivo, no entanto livra toda a região da doença em questão.

Clique AQUI Para Ler Mais Artigos Da Nossa Mastologista

Biópsia do linfonodo

Os linfonodos axilares podem apresentar alteração de volume e com isso ser um indicativo da presença do câncer de mama. Mesmo que estes linfonodos não apresentem alterações os gânglios linfáticos são examinados para metástase, isto no momento da cirurgia para remoção do tumor mamário.

Este procedimento é realizado através da biópsia de linfonodo sentinela ou mesmo através da dissecção dos linfonodos axilares.

Agora você já sabe quando a biópsia da mama deve ser realizada e também conhece os principais tipos de lesões mamárias pode finalmente conhecer os tipos de lesões mamárias em que este exame deve ser aplicado. Veja isso no próximo bloco.

 

Os tipos de lesões mamárias

Existem vários tipos de lesões mamárias e para estabelecer uma identificação de acordo com as chances de câncer de mama se estabeleceu uma tabela de classificação.

Esta tabela de classificação é a tabela BIRADS que contém 7 diferentes níveis. É com base nessa tabela que surge a necessidade ou não da biópsia da mama.

Como pode ver a tabela possui seus 7 diferentes níveis. Cada nível exige uma conduta diferente. A biópsia da mama se enquadra categoria 4 e 5. Já na categoria 6 há a confirmação do câncer e o tratamento deve ser iniciado.

 

A biópsia da mama é confiável e o que ela revela?

A biópsia da mama é um tipo de exame muito confiável justamente porque se obtém fragmentos da lesão. Com base nestes fragmentos o patologista pode fazer uma análise em lâmina e constatar se há ou não células cancerígenas na região analisada.

Assim é possível saber com bastante precisão se a lesão é um câncer de mama ou outro tipo de lesão. Ainda é possível identificar o tipo de câncer e com base nisso optar pelo melhor tratamento.

O relatório do patologista ainda é verificado por seu médico e com base em suas análises é feito o plano de tratamento mais adequado aquela situação.

Agora que você já sabe tudo sobre a biópsia da mama compartilhe com sua família e amigas. Todas precisam deste conhecimento para garantir a sua saúde. Inscreva-se no meu canal do Youtube para acompanhar vídeos sobre os principais assuntos relacionados à sua saúde.

Comenta AQUI